"O Construtor" vem resgatar através de um vídeo documentário, a trajetória e o legado de um dos mais importantes personagens da história de Americana, cidade no interior de São Paulo: monsenhor Nazareno Magi.

A história do monsenhor será contada através de entrevistas com pessoas que conviveram com ele, acervo documental e iconográfico, além de inserts ficcionais para ilustrar os depoimentos dos entrevistados.

O documentário terá como cenário a majestosa igreja Matriz Nova de Santo Antônio, cartão postal da cidade, construída por monsenhor Magi.

A Nova Matriz, construída em estilo neoclássico, obra que eternizou monsenhor Magi, é uma das maiores referências arquitetônicas e de arte religiosa em toda a região e é a maior em seu estilo no Brasil.

O momento é oportuno de se homenagear monsenhor Magi, pois em 2012 lembrou-se 40 anos de seu falecimento, além de comemorarmos seu centenário de nascimento.

Além de grande contribuição artística para a arte audiovisual local e valor histórico para a cidade de Americana, o filme tem a meta de se tornar uma bela homenagem neste período importante e simbólico.

Homenageando uma cidade, um grande sacerdote e um magnífico patrimônio público, “O Construtor” vem assim, fazer ode não somente a um patrimônio histórico e a uma pessoa, mas às próprias essências e efeitos que deles emanam: o bem, a verdade e a beleza; abstrações que são pois, o alicerce de toda e qualquer obra de arte.

Unir técnica, história e estética será o mote da direção do documentário. Informar através da sétima arte e fomentar o espírito de resgate histórico de toda uma cidade e dos entusiastas da arte sacra e da religião. Pois afinal, parafraseando o slogan do projeto: “A arte ensina. A fé constrói”.

O documentário foi aprovado no PROAC em 2012 e por isso seu patrocínio deve vir via desconto de ICMS para empresas paulistas. Saiba mais acessando o menu Patrocínio.

Nazareno Magi, filho de Ermete Magi e de Maria Assunta Mastreghi Magi, nasceu na cidade paulista de Amparo, aos 27 de dezembro de 1912. Aos 8 anos de idade, a convite de um tio sacerdote foi para a Itália, onde fez o curso primário na cidade de Torrita, da diocese de Pienza. Entre os anos de 1923 e 1924, completou o curso ginasial no Seminário Episcopal daquela cidade. De volta ao Brasil, em 1929, estudou Filosofia no Seminário Diocesano de Campinas, e Teologia no Seminário Central do Ipiranga de São Paulo, ordenando-se sacerdote aos 29 de dezembro de 1935, em Campinas.

Instalou-se em Americana em 1948 e assumiu a então única paróquia da cidade, paróquia Santo Antônio em 14 de janeiro de 1949.

Conheça mais sobre o monsenhor abaixo:

"Viva é a Palavra quando são
as obras que falam."

A frase acima é de Santo Antônio e faz bem jus ao legado de um grande homem que por 22 anos esteve à frente do templo dedicado ao mesmo santo. De fato, monsenhor Magi ficou mais conhecido por ter construído a nova matriz de Santo Antônio de Americana, templo magnífico, cartão postal da cidade e referência arquitetônica na região. Mas a atuação de monsenhor foi muito além, e ele se lançou em vários outros projetos religiosos, culturais, educacionais, assistenciais e outras construções.

Monsenhor construiu nos bairros mais sete paróquias: Senhor Bom Jesus, São Benedito, Santa Catarina, Nossa Senhora do Carmo, São Domingos, São José Operário e São Vito.

Construiu também a capela do cemitério, onde jaz enterrado seu antecessor, padre Epifânio Estevam.

Foi responsável pela vinda dos Salesianos para Americana, que culminou na criação da paróquia São João Bosco, bem como do complexo escolar que abrange desde o ensino infantil até a universidade.

Monsenhor está envolvido também na construçãodo Hospital São Francisco e no Asilo São Vicente de Paulo.

Trouxe ainda para Americana a congregação religiosa das Irmãs Salvatorianas, que com seu apoio, construíram o Colégio Divino Salvador.

Trouxe também a congregação das Irmãs Missionárias de Jesus Crucificado, que ficaram encarregadas da evangelização e também do trabalho assistencial aos pobres, por ocasião da fundação do Dispensário Santo Antônio e da Farmácia Paroquial, para atendimento aos pobres doentes e distribuição gratuita de remédios. Mais tarde, as Irmãs Missionárias conseguiram a instalação da Guarda Mirim na cidade. Elas também organizaram a Cruzada das Senhoras Católicas e a Casa da Criança, visando uma ação social efetiva da paróquia em favor da população carente, bem como a fundação de uma creche paroquial.

Monsenhor Magi formou uma banda, a qual denominou Corporação Musical Americanense, que além de servir e atuar na paróquia, também participava de eventos cívicos da cidade. Monsenhor mesmo ensaiava e formava os músicos. Mais tarde, depois de sua morte, a maioria dos músicos da corporação passaram a integrar a Banda Municipal, que levou o nome do monsenhor como homenagem. Os instrumentos da antiga corporação também foram doados para a Banda Municipal recém-criada pela prefeitura.

Criou dois grupos teatrais: o grupo Santa Inês e o grupo São Luiz Gonzaga. Com o incentivo de monsenhor Magi, o teatro da paróquia Santo Antônio foi muito promissor e se destacou bastante no cenário cultural da época; especialmente porque o lucro das vendas dos ingressos das peças era destinado à construção da matriz.

Suas mãos de construtor e administrador sustentaram e ampararam senão todas, quase todas as obras religiosas, educacionais, culturais e assistenciais de sua época. Mesmo porque com sua influência e respeito que impunha, tinha como parceiros e colaboradores a grande maioria do empresariado e da classe política de seu tempo.

"Os atletas, para serem vitoriosos, se empenham, sacrificam-se ao máximo por uma coroa de louros que será desfeita pelo tempo. Ao passo que o sacrifício ou luta para uma boa vida espiritual é premiado com a felicidade eterna."

Cônego Nazareno Magi - 27 de fevereiro de 1955.

“O Construtor” será um vídeo documentário que contará a história de monsenhor Nazareno Magi através de entrevistas com pessoas que conviveram com ele, acervo documental e iconográfico, além de inserts ficcionais para ilustrar os depoimentos dos entrevistados e um narrador.
A ideia é que todas as entrevistas e gravações sejam realizadas nas dependências da Igreja Matriz Nova de Santo Antônio. O intuito é explorar a magnitude e a beleza da igreja, unindo estética e simbolismo: afinal, Monsenhor Magi está de fato ali dentro - jaz num túmulo junto ao presbitério.
Saiba mais detalhes abaixo:

O projeto está aprovado no PROAC (Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo) e por isso empresas paulistas podem patrociná-lo utilizando parte de seu ICMS. O custo é zero para a emprea.
Saiba mais na seção "Patrocínio".



Monsenhor Nazareno Magi foi um dos maiores líderes que Americana já conheceu.

Sua influência e amizade junto à classe política e ao empresariado, fizeram com que monsenhor conseguisse terrenos, materiais e muito apoio para todas suas muitas obras na cidade.

A história da construção da Matriz Nova de Santo Antônio confunde-se com a própria história da cidade, nesse período (1950 - 1972). A alta sociedade americanense, os políticos, os empresários locais e mesmo o povo mais simples, todos voltavam suas atenções à majestosa e ousada construção. Mesmo porque muito da dela foi fruto do trabalho coletivo e voluntário, de ricos e pobres, patrões e empregados.

Este momento tão importante da nossa história precisa ser registrado. A geração que conviveu com monsenhor Magi em sua fase adulta está indo embora... monsenhor mesmo, se estivese vivo, estaria com 100 anos. A importância e relevância do projeto para a cidade de Americana é portanto incontestável.

Além de registrar esse momento histórico da cidade, através de depoimentos de testemunhas, o documentário pretende explorar todo o lado artístico e místico da matriz Santo Antônio, debatendo não só a história mas também a arte em si. A arte, especialmente a música era uma paixão de monsenhor Magi. Já no início de seu paroquiato, fundou o Coral Santo Antônio e depois a Corporação Musical Americanense, que inclusive servia a eventos cívicos da cidade. Mais tarde, os músicos da antiga Corporação, passaram a integrar a Banda Municipal “Monsenhor Nazareno Maggi”, banda oficial da prefeitura da cidade.

O projeto “O Construtor” ainda envolve uma contrapartida social que consistirá em palestras sobre o tema em escolas públicas, além de exibições públicas do filme e distribuição gratuita de DVDs em escolas, bibliotecas, repartições públicas, etc.

“O Construtor” será um importante projeto cultural para a cidade de Americana - e por que não para a região?

A importância do tema você já conheceu. Confira agora no menu “Patrocínio” as vantagens de vincular sua empresa a esse grande projeto.

• Custo ZERO para o patrocinador.

• Dedução de até 3% sobre o ICMS
no Estado de São Paulo.

• Divulgação do patrocinador nas
exibições do filme, festivais de
cinema, mídia impressa e internet.

O ICMS de sua empresa pode nos ajudar a contar essa majestosa história! O Programa de Ação Cultural (ProAC) foi criado no Estado de São Paulo pela Lei n° 12.268/2006, permitindo que o contribuinte do ICMS destine parte do seu imposto ao patrocínio de projetos culturais aprovados pela Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo. O percentual de incentivo fiscal varia de acordo com o valor do imposto a recolher apurado pelo contribuinte. Pode beneficiar-se do ProAC-SP a empresa contribuinte de ICMS que esteja em situação regular perante o fisco e que tenha apurado imposto a recolher no ano imediatamente anterior. CLIQUE AQUI para acessar mais detalhes sobre patrocínio

Vincule sua empresa a um projeto de sucesso e visibilidade!

O Programa de Ação Cultural (ProAC) foi criado no Estado de São Paulo pela Lei n° 12.268/2006, permitindo que o contribuinte do ICMS destine parte do seu imposto ao patrocínio de projetos culturais aprovados pela Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo. O percentual de incentivo fiscal varia de acordo com o valor do imposto a recolher apurado pelo contribuinte. Pode beneficiar-se do ProAC-SP a empresa contribuinte de ICMS que esteja em situação regular perante o fisco e que tenha apurado imposto a recolher no ano imediatamente anterior. A empresa interessada em patrocinar projetos culturais incentivados pela Lei do ICMS deve passar por quatro fases:

Percentual de incentivo Faixa de ICMS anual apurado
3% até R$ 74.999.999,99
2% de R$ 75.000.000,00 a R$ 119.999.999,99
1,25% de R$ 120.000.000,00 a R$ 199.999.999,99
0,75% de R$ 200.000.000,00 a R$ 299.999.999,99
0,50% de R$ 300.000.000,00 a R$ 499.999.999,99
0,30% de R$ 500.000.000,00 a R$ 749.999.999,99
0,20% de R$ 750.000.000,00 a R$ 999.999.999,99
0,15% de R$ 1.000.000.000,00 a R$ 1.499.999.999,99
0,10% de R$ 1.500.000.000,00 a 2.499.999.999,99
0,06% R$ 2.500.000.000,00 a 3.999.999.999,99
0,038% igual ou superior a R$ 4.000.000.000,00
1. Credenciamento
O credenciamento é realizado por meio da Inscrição Estadual no Posto Fiscal Eletrônico (PFE) pela internet: www.pfe.fazenda.sp.gov.br.

2. Habilitação
Após o credenciamento, o contribuinte é habilitado para a destinação de recursos incentivados. A habilitação é renovada mensalmente, também por meio eletrônico.

3. Destinação de Recursos
Para a destinação de recursos, é fundamental que o contribuinte consulte o Aviso de Habilitação para saber o seu limite individual autorizado para patrocínio, que muda a cada mês em função da sua própria atividade econômica, seguindo os percentuais descritos na tabela ao lado. Depois, deve ser gerado um boleto em nome do projeto cultural escolhido para patrocínio, a partir de uma listagem fornecida pela Secretaria da Cultura. Os recursos vão diretamente para a conta corrente aberta em nome do proponente, para movimentação exclusiva do projeto cultural. O patrocínio poderá ser parcial ou no valor integral autorizado para o projeto.

4. Escrituração do Incentivo Fiscal
A escrituração deve ser realizada no mês de referência correspondente ao da habilitação (quando são pagos os boletos bancários) e deve seguir as instruções para escrituração do livro RAICMS correspondente ao estabelecimento credenciado.

Custo ZERO para o caixa
de sua empresa.




Visibilidade e Contrapartida
Além da dedução fiscal através do ProAC, o projeto oferece como contrapartida a visibilidade da marca do patrocinador em todas suas as ações de comunicação. Menções ao nome do patrocinador serão realizadas em todas as oportunidades de entrevistas pela equipe técnica, assim como em todo o trabalho de estímulo à mídia espontânea (assessoria de imprensa). A logomarca do patrocinador será inserida em:
• Créditos iniciais e finais do documentário.
• Contracapa do DVD a ser distribuído em bibliotecas e escolas, gratuitamente (inicialmente 300 unidades).
• Banners a serem afixados nos locais de exibição pública do documentário.
• Website e blog criados exclusivamente para o projeto, com link para página de interesse do patrocinador.
• E-mails de divulgação e marketing, especialmente por ocasião das exibições públicas.
• Folders a serem entregues durante as exibições, assim como para divulgá-las (5.000 unidades).
• Anúncios publicitários em jornais de Americana.
• Divulgação nas redes sociais do projeto (Facebook e Twitter).


Investimento total
O valor do investimento no projeto está previsto em R$ 155.863,00 conforme proposta aprovada pelo Programa de Ação Cultural (ProAC) da Secretaria de Estado da Cultura. É possível ao patrocinador deduzir o valor integral do investimento no ICMS a pagar mensalmente.

Vamos contar juntos um capítulo importante da
história da nossa cidade!

A Matriz Nova de Santo Antônio é o cartão postal de Americana, referência arquitetônica e de arte sacra em toda a região. É a maior igreja em seu estilo no Brasil. Sua construção envolveu a maioria da população e as principais famílias e forças políticas da cidade. O projeto foi destaque não só no Estado mas em todo o país nas décadas de 50 e 60.
Como já relatado neste site, monsenhor Nazareno Magi, o construtor da Nova Matriz, construiu mais sete paróquias na cidade e trouxe para Americana grupos e congregações que muito contribuíram nos aspectos religiosos, educacionais e assistenciais.
Monsenhor soube envolver toda a população, políticos e grandes empresários de sua época para conseguir dar vida a tantas e tantas obras por ele idealizadas. Com tamanha influência, monsenhor Magi foi atuante e decisivo mesmo na área política, pois com seu carisma e autoridade influenciou direta e explicitamente os políticos de seu tempo.

Para ser nosso parceiro, entre em contato conosco através do menu "Contato". Dê credibilidade ao seu nome, envolvendo-se nesse projeto tão importante para nossa cidade!

Para maiores esclarecimentos quanto ao PROAC, fale com nossa equipe através do menu "Contato" deste site ou acesse a página oficial do PROAC clicando AQUI.
Projeto com apoio:

O documentário "O Construtor" já foi mencionado várias vezes na mídia local ao longo do ano de 2012. Acesse as matérias de cada periódico ao lado.

Falou-se dele por meio de entrevistas com o diretor e também quando se falava da Matriz Santo Antônio e das datas comemorativas em torno do monsenhor.

A exposição de fotos e objetos realizada na igreja matriz Santo Antônio para comemorar o centenário do monsenhor em dezembro de 2012 também foi destaque na mídia e fez muito sucesso.

A trajetória de monsenhor Magi em Americana foi apresentada por painéis de fotos, além de seus pertences, do dia 19 ao 27/12/2012. Devido a pedidos, prorrogou-se o prazo da exposição até o dia 07/01/2013. Centenas de americaneneses prestigiaram a exposição e puderam aprender um pouco mais sobre nossa história. Confira algumas fotos abaixo:

Matérias do jornal O Liberal.

13/fev/2013 06/fev/2013 15/dez/2012 11/set/2012
 

11/set/2012 22/abr/2012

Matérias do jornal Todo Dia.

28/dez/2012 26/dez/2012 03/dez/2012

Matéria na revista comemorativa dos 137 anos de Americana, publicada em agosto de 2012.

 

Você que conheceu o monsenhor Magi ou sabe de alguém que conviveu com ele... você que possui fotos ou qualquer documento a respeito dele ou da construção da matriz Santo Antônio... você que possui qualquer dica, sugestão ou informação que possa ser útil ao nosso documentário... fale conosco! Sabemos que há muito material em posse de antigas famílias de Americana. Se você pertence a uma delas, agradecemos a colaboração! Utilize o formulário abaixo ou as redes sociais para falar diretamente com o diretor do filme.

Você, que se interessou pelo projeto e quer vincular sua empresa a ele, fale conosco!

Nome*:
E-mail*:
Telefone1*: Telefone2:
Mensagem*:
Não deixem de acompanhar as novidades em nossas redes sociais e em nosso blog!


Para falar diretamente com o diretor do filme:
(19) 9151.4829

Ou acesse o perfil do diretor no Facebook clicando aqui.
Copyright © O Construtor 2013. Todos os direitos reservados. Website desenvolvido por estúdio360º
Todas as fotos do projeto são de autoria de seu diretor, José Eduardo Milani. Exceção da foto do topo, de autoria de Allisson Roberto.